DEZEMBRO – 2015

Silviano Santiago leva o Oceanos 2015

silviano

Além do escritor, que ficou com o primeiro lugar, Elvira Vigna, Alberto Mussa e Glauco Mattoso foram premiados na noite de terça-feira (8)

Na noite da última terça-feira (08), foram conhecidos os quatro vencedores da primeira edição do Prêmio Oceanos. O grande vencedor da noite foi Silviano Santiago, pelo seu trabalho Mil rosas roubadas (Companhia das Letras). O segundo lugar ficou com Elvira Vigna pelo seu livro Por escrito (Companhia das Letras). Alberto Mussa, autor do romance policial A primeira história do mundo (Record) levou o terceiro lugar e Glauco Mattoso, o quarto lugar com Saccola de feira (nVersos).

O Oceanos, correalizado pelo Itaú Cultural e pela curadora Selma Caetano, veio para ocupar o espaço deixado pelo Portugal Telecom, descontinuado no ano passado, depois da venda da patrocinadora à operadora de telefonia Oi, no começo desse ano. Em seu discurso, Selma lamentou que projetos culturais da envergadura da Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo e a editora Cosac Naify tenham sido cancelados em 2015. “Sem o Itaú Cultural, seríamos mais um desses projetos cultuais ceifados nesse ano”, disse.

Em seu discurso, Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural, ressaltou que em momentos de crise é importante reafirmar a essência da arte e da cultura. “O prêmio Oceanos reafirma isso ao procurar promover o livro, o autor e a palavra na busca de integrar a literatura de todos os países que falam e escrevem na língua portuguesa”, disse.

A curadora anunciou que, a partir da próxima edição, serão aceitos livros escritos em língua portuguesa, independente de já terem sido publicados no Brasil. “Amanhã mesmo já vamos nos reunir para começar a pensar em um modelo que amplie o prêmio para todos os países onde se fala a língua portuguesa”, anunciou a curadora.

No total, a premiação alcançou R$ 230 mil. Além do troféu idealizado pela artista plástica Regina Silveira, os ganhadores receberão prêmios em dinheiro. Silviano Santiago, o primeiro colocado, receberá R$ 100 mil; Elvira Vigna, segunda colocada, R$ 60 mil; Alberto Mussa, em terceiro lugar, R$ 40 mil, e Glauco Mattoso, quarto colocado, R$ 30 mil.

(Fonte: PublishNews)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Star Wars: O Despertar da Força | “Os fãs vão amar”, diz George Lucas

139924-george-lucas

Diretor já viu o filme!

Depois de a Lucasfilm dizer publicamente que George Lucas já viu Star Wars: O Despertar da Força “gostou de verdade”, o próprio cineasta comenta o filme, durante um evento em Washington.

Questionado pelo Vulture, Lucas sai pela tangente e não dá uma opinião exata: “Eu acho que os fãs vão amar. É bem o tipo de filme que eles estavam esperando”. Em entrevista recente, o cineasta comentou seu “divórcio” da franquia.

(Fonte: Omelete)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Mulheres lideram top dez da Kobo no Reino Unido

Grey’, a sequência de ’50 tons de cinza’ encabeça a lista de mais vendidos em 2015 pela Kobo

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a lista de 10 livros mais vendidos da Kobono Reino Unido em 2015 são todos de autoria feminina. A obra mais vendida foi o romance erótico Grey, E.L. James, a sequência de 50 tons de cinza, contado pela perspectiva de Christian Grey. O segundo da lista é o suspense de Paula Hawkins, The girl on the train. Em terceiro vem o livro de CL Taylor, The lie. Veja abaixo a lista completa.

Top 10 da Kobo no Reino Unido em 2015

1. Grey – EL James
2. The girl on the train – Paula Hawkins
3. The lie – CL Taylor
4. Silent scream – Angela Marsons
5. Gone girl – Gillian Flynn
6. Elizabeth is missing – Emma Healey
7. The miniaturist – Jessie Burton
8. The accident – CL Taylor
9. The Ballroom Café – Ann O’Loughlin
10. My sister’s secret – Tracy Buchanan

(Fonte: PublishNews)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

COSAC NAIFY QUEIMA ESTOQUES ENTRE OS DIAS 17 E 19/12

Bazar será no Centro Cultural b_arco, em SP. Participação da editora na Festa do Livro da USP está mantida e as vendas pelo site acontecem até que todo o estoque esteja liquidado.

De acordo com o que publicou a coluna Painel das Letras, da Folha de S.Paulo, a Cosac Naify marcou para os dias 17, 18 e 19 de dezembro, o bazar para queima do seu estoque. O saldão vai ser no Centro Cultural b_arco (R. Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 426 – Pinheiros, São Paulo/SP), mas a editora já adianta que não oferecerá descontos muito agressivos. Em entrevista concedida à Folha na semana passada, Florencia Ferrari, diretora editorial da casa, já havia declarado que tem “consciência de que os livros são muito valorizados e vamos fazer uma política de venda, mas não liquidação”. Além disso, em comunicado enviado à redação do PublishNews, a editora informou que está mantida a sua participação na Festa do Livro da USP (9 a 11/12) e que as vendas pelo site continuarão até o fim dos seus estoques. Charles Cosac aproveitou o Blog da Cosac Naify para publicar uma “Carta aos Leitores”, na qual agradece as “manifestações de solidariedade” e se diz “comovido quando constato que nossas iniciativas não foram em vão.”

download (1)

(Fonte: PublishNews)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Bianca Briones será publicada na Espanha

Batidas perdidas do coração (Verus / Grupo Editorial Record), de Bianca Briones, sairá na Espanha. Os direitos foram comprados pela Maresia Libros. A previsão é que o livro saia por lá em outubro do ano que vem. O negócio foi intermediado pela C! House Agency. No livro, Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro.

Em outubro de 2016, ‘Batidas perdidas do coração’ sairá pela Maresia Libros

Em outubro de 2016, ‘Batidas perdidas do coração’ sairá pela Maresia Libros

(Fonte: PublishNews)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Irlam Rocha Lima conta história de 40 anos de carreira

O jornalista Irlam Rocha Lima, um dos maiores nomes no cenário do jornalismo musical de Brasília, compartilha suas vivências no livro Minha trilha sonora – 40 anos de jornalismo cultural. O livro traz histórias sobre o tempo que o profissional tem de Correio, cobrindo a cultura brasiliense, além de relatos do repórter ao lado de grandes nomes da MPB. Entre eles, o futebol disputado com Chico Buarque, excursão por Portugal com Ivete Sangalo, a amizade com Bell Marques e Maria Bethânia, e com espaço para papos com Cássia Eller, Cazuza e Renato Russo.

 Há três anos, durante uma reunião de pauta, nasceu a ideia de trabalhar em uma coleção de memórias. Às segundas-feiras à tarde, após fechar todas as páginas do caderno, a equipe de cultura se reúne para decidir o que será publicado durante a semana. Irlam Rocha Lima ventilou a hipótese de fazer uma coluna na qual contaria suas memórias de 40 anos de cobertura de música em Brasília. A ideia vingou, o editor José Carlos Vieira topou, a direção do jornal também, e assim o repórter começou a escrever, toda semana, suas lembranças do trabalho por trás dos palcos.

 Foram 60 textos, agora publicados em Minha trilha sonora — 40 anos de jornalismo cultural, uma maneira de festejar uma carreira dedicada a contar a história da passagem dos maiores artistas brasileiros pelos palcos da capital. O livro será lançado em 7 de dezembro, no Clube do Choro, e no dia 21, no Feitiço Mineiro. “A ideia era me recordar e detalhar alguma coisa, mas nada verborrágico, até para ser de fácil leitura”, avisa Irlam. “São 40 anos trabalhando no Correio, são minhas memórias a partir da cobertura. Acho que quem ler esses textos vai lembrar de coisas que viveu naqueles shows.”

Minha trilha sonora – Lançamentos dias 7 de dezembro, hoje, às 19h30, no Clube do Choro, e dia 21 de dezembro, também segunda, às 20h30, no Feitiço Mineiro. Entrada franca. Preço: R$ 20,00 o exemplar.

Jornalista Irlam Rocha Lima lança livro com textos publicados no Correio nos quais narra sua experiência na cobertura musical de Brasília

Jornalista Irlam Rocha Lima lança livro com textos publicados no Correio nos quais narra sua experiência na cobertura musical de Brasília

(Fonte: Correio Braziliense)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Brasileiro Diogo Sales estará em Game of Thrones em 2016

A série Game of Thrones, da HBO, é uma das tramas mais bem-sucedidas do momento. Baseada nos livros de George R. R. Martin (a saga As crônicas de gelo e fogo), a produção já exibiu cinco temporadas e está em fase de gravação da 6ª sequência, que estreia em abril de 2016. Entre as novidades dessa nova temporada, está a presença de mais um brasileiro no elenco.

O carioca Diogo Sales se une ao jovem Lino Facioli (Robin Arryn), o outro brasileiro. Sales entrou em GoT após participar de um teste em Londres, onde mora há alguns anos, que veio por meio de seu agente. “Foi uma semana boa para mim, pois estavam chovendo testes. No dia anterior, o meu agente ligou falando que tinha esse teste para o casting de Game of thrones e que eu receberia o texto pela produção com as cenas à noite. Não tinha muito tempo para me preparar, mas fiz um bom teste e peguei o papel”, explica o artista em entrevista ao Correio.

Antes de fazer parte do elenco, Sales nunca havia assistido aos episódios da série, nem lido os livros, mas disse que com a confirmação começou a se apaixonar pela série.

Como tudo é mistério na trama, Diogo Sales não pode revelar muitas informações sobre o personagem, apenas que ele é um dothraki, como são chamados os guerreiros nômades de Essos, assim como era Khal Drogo (papel bastante famoso vivido por Jason Momoa). Pelos acontecimentos do último episódio da 5ª temporada, o artista tem tudo para atuar ao lado de Emilia Clarke, que vive a Daenerys Targaryen, que, no fim da série, se viu encurralada pelos dothrakis.

O ator será o segundo brasileiro a participar da atração

O ator será o segundo brasileiro a participar da atração

(Fonte: Correio Braziliense)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Maria Valéria Rezende e Marcelo Godoy levam o Jabuti dourado

1

Entrega do prêmio aconteceu na noite dessa quinta-feira, em SP

Na noite dessa quinta-feira (4), a Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou os Livros do Ano do Prêmio Jabuti. Em Ficção, o Livro do Ano foi Quarenta dias (Objetiva), de Maria Valéria Rezende e em Não Ficção, o livro do ano foi A casa da vovó – uma biografia de Doi-Codi (Alameda), de Marcelo Godoy. Além de levarem para casa o Jabuti dourado, Maria Valéria e Marcelo Godoy vão receber R$ 35 mil. A cerimônia foi palco ainda da entrega dos jabutis aos três primeiros colocados nas 27 categorias do prêmio e de uma homenagem a Mauricio de Sousa, que completou 80 anos em 2015. Inclusive, personagens criados pelo ilustrador subiram ao palco para entregar o prêmio aos grandes ganhadores da noite.

(Fonte: PublishNews)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Romance de Morrissey leva prêmio de pior cena de sexo da ficção

Sem comentários, autor não quis participar da premiação com 400 convidados

O cantor inglês Morrissey rcebeu muitas críticas pelo sue primeiro romance, “List of the lost”

 

O primeiro romance do cantor britânico Morrissey ganhou um prêmio nada lisonjeiro. Lançado em setembro deste ano, “List of the lost” levou o prêmio de sexo ruim na ficção. A premiação, concedida pela revista britânica “Literary Review”, elege todos os anos a pior passagem de sexo na literatura moderna, com o objetivo de desencorajar descrições pobres e redundantes.O primeiro romance do ex-vocalista dos Smiths já vinha recebendo muitas críticas negativas desde o lançamento, em setembro. A passagem destacada pela publicação de Edimburgo conta com expressões como “saudação bulbosa”, “bola de neve de completa copulação” e “zona central”, em referência ao órgão sexual de uma das personagens do livro.

O resultado de “List of the lost” foi uma decepção, ainda mais depois do sucesso de vendas da autobiografia de Morrissey, lançada em 2013. Para o autor, as críticas frequentes à obra são muito subjetivas e um ataque pessoal, que nada tem a ver com sua escrita. Ele não quis participar da premiação com 400 convidados na noite desta terça-feira e não comentou a “vitória”.

Criado em 1993, o Prêmio de Sexo Ruim na Ficção já foi oferecido a autores como Norman Mailer, John Updike e Melvyn Bragg. No ano passado, o consagrado escritor nigeriano Ben Okri foi o vencedor do prêmio pelo livro “The age of magic”.

(Fonte: O Globo)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button

Mesmo em grave crise econômica, mercado editorial brasileiro se desenvolve

Autores brasileiros continuam participando em peso das principais feiras internacionais, que impulsionam a economia do livro

Carlos Vieira/CB/D.A Press

Última Bienal do Livro em Brasília: eventos literários aquecem o mercado

Poucos diriam que a crise financeira, que ainda preocupa vários setores da economia brasileira neste ano, contribuiria para o desenvolvimento do mercado editorial no país. Os dados divulgados pelo Sindicato Nacional dos Escritores apontou aumento no faturamento em 3,9%. A crise econômica fez com que algumas categorias de livros se destacassem mais que outras.O desgaste que causou desempregos e instabilidade impulsionou a procura por publicações de autoajuda, especialmente os que orientam a como agir diante de um mercado de trabalho ainda mais inacessível. Títulos voltados para o entretenimento rápido e mais interativos — livros para colorir, recortar, anotar — também estão em alta e garantem as cifras nos caixas das livrarias.

De acordo com Ismael Borges, coordenador do setor editorial da Nielsen — empresa responsável por pesquisas de consumo —, o mercado de livros responde de uma maneira diferente às crises, quando comparado a outras indústrias tradicionais, como a automobilística. “Na crise, o livro se torna uma alternativa de entretenimento e lazer economicamente alcançável e altamente viável. Ao mesmo tempo, ele é instrumento de desenvolvimento pessoal”, acredita.

Para ele, é possível colocar na avaliação dois aspectos do desenvolvimento pessoal. “Um tem teor acadêmico e profissional; e a outro é voltada mais para autoajuda mesmo. São conteúdos que as pessoas vão atrás para lidar com sistemas de crise. Então, diferente das outras indústrias, o livro tem essa dinâmica.”

Mercado internacional

Os autores brasileiros continuam participando em peso das principais feiras internacionais, que impulsionam a economia do livro. Ismael Borges destaca que o mercado brasileiro é berço de oportunidades. “Sabe-se muito bem que a infiltração do livro no Brasil ainda é muito pequena, quando comparado aos países desenvolvidos. E por isso mesmo é um berço de oportunidades porque tem muito espaço para crescer. Para mim, esse é principal elemento relevante quando a gente para fazer essa comparação. Existe muito potencial de crescimento, mais que outros locais do mundo.”

(Fonte: Correio Web)

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votes)
Share Button